segunda-feira, 26 de maio de 2008

Sobre ventos, abraços e beijos

A brise mais bela é a que não se sente.
O amor mais belo é o que não se proclama.
O melhor abraço é o que é mais quente.
O melhor dos beijos é o de quem ama.