quarta-feira, 6 de junho de 2007

Folha Contra o Vento

Admito que me vou,
Como uma folha contra o vento.
Não se esqueca de quem fui e sou,
No rodar deste mundo lento.
Lembre-se de mim, pois me amou,
Em cada triste e vão momento.

7 comentários:

Rob Gordon disse...

Seus textos sao MUITO bons. Voltarei outras vezes, com certeza.

E obrigado pelos elogios ao meu blog!

Pa[†φ] BEiJo disse...

como do amor a inimizade me arde, desconhecido e amado muito tarde, como esse monstro, o amor, brinca comigo, apaixonada ver-me do inimigo...shakespeare

^^
muito lindo esse seu poema...ja pensou vc se tornar um dramaturgo famoso brasileiro?
ser o maximo...
continue assim^^

passa no meu tmb^^
http://patypimi.blogspot.com/

bjus
se cuida

Pa[†φ] BEiJo disse...

q nada de elogios...não sou de elogiar se não merecerem...não costumo mentir nem paparicar ninguem a menos q a pessoa mereça...e vc merece pq seus poemas são muito bons msm...e eu queria msm q vc virasse um shakespeare brasileiro...porque não???

finalizando...nada de obrigados...não escrevi pq fui obrigada e sim pq eu quiz e vc mereceu ta certo???

bjus meu querido se cuida ^^
e não deixe de passar no meu e de me avisar quando vc escrever de novo...
grande beijo

ah
vlw por ter comentado o meu logico rsrs

Elza disse...

a lembraça de amor que se foi é sempre presente não importa o quão longe se vá..


bom final de semana.

=]

Pa[†φ] BEiJo disse...

^^...
ow...vc posta poemas de escritores ou so so seus msm?

bjus

http://patypimi.blogspot.com/

Pa[†φ] BEiJo disse...

hahaah ^^
vlw^^

mas vc se tem algum escreitor q vc toma como base???
ou nem le outros poetas???

•Isamara Paes disse...

como encantas,tão novo com uma expressão poetica perfeita.
Parabéns,não digo que é um tom, mas manejas muito bem tuas palavras, tua escrita inexplicável.

\o/